Wolverine Arma X

ATENÇÃO! Essa é uma tradução independente sem fins lucrativos feita por fãs. Todos os direitos são reservados à editora e às suas respectivas propriedades intelectuais.
Barry Windor-Smith já era o cara bem antes de Wolverine: Arma X. Quando Roy Thomas conseguiu os direitos de publicação para Conan, o Bárbaro, Barry foi escalado para ser o artista a ilustrar as aventuras do selvagem hiboriano. A certa altura as vendas começaram a decair e Stan Lee encostou Roy Thomas na parede dizendo que era melhor cancelar a revista, pois um artista daquele naipe estava sendo desperdiçado ali. Roy Thomas insistiu e evitou o cancelamento. Com Arma X pudemos assistir de camarote todo o potencial de Barry Windsor- Smith posto a prova. Wolverine já era um personagem icônico, mas com muitas lacunas em sua origem e o artista foi quem ganhou a responsabilidade de preenchê-las. E, não apenas ilustrando, mas escrevendo, arte-finalizando e colorindo. Quase um trabalho de autor. O que surgiu disso foi algo que se tornou um clássico. Uma história selvagem e sensível acerca de um homem privado de sua liberdade e usado para os vis fins de um governo que desejava a máquina de matar perfeita. E conseguem, para o bem e para o mal. Nada do que veio depois, para explicar as origens de Wiolverine se assemelhou a algo assim, feito com tanta dedicação e noção do que seja uma boa história em quadrinhos, que deve ser algo para divertir, mas, ao mesmo tempo, elevar essa mídia ao grau de arte.

  

CRIADOR DO HF QUADRINHOS: Haamiah Fonseca

Comente e avalie nosso site

Copyright © All Rights Reserved ™

Blog Templates Designed by: Templatezy / Sb Game Hacker - Designsrock